“Projeto de eleições diretas é aprovado na CCJ e fica mais perto de se tornar realidade”, comemora Humberto

Foto:Roberto Stuckert Filho
O líder da Oposição, Humberto Costa (PT), comemorou, nesta quarta-feira (31), a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que estabelece eleições diretas para a Presidência da República no caso de ausência definitiva do presidente e do vice nos três primeiros anos de mandato do chefe do Executivo federal. O texto segue agora para plenário.
Essa é uma grande vitória para o povo brasileiro. O cenário político no País segue difuso, mas tem duas coisas muito claras: Temer não tem nenhuma condição de seguir no Palácio do Planalto e o Congresso Nacional não tem legitimidade para eleger o seu sucessor. A população quer escolher o seu presidente e acabar com esse ciclo de golpes que aconteceram no país”, afirmou o senador.
Se aprovada em definitivo este ano, a PEC pode garantir eleições diretas no caso da saída do presidente Michel Temer (PMDB) do cargo. Temer é acusado de participação em esquemas de corrupção e recentemente foi gravado em conversa com o presidente da JBS, Joesley Batista, consentindo com a compra do silêncio do ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB).
Para Humberto, a aprovação da PEC atende ao desejo da maioria da população. Segundo levantamento do instituto Paraná Pesquisas, divulgado nesta quarta-feira (31), cerca de 90% dos brasileiros é a favor da realização de eleições diretas para a escolha do sucessor de Michel Temer. A pesquisa também mostra a crescente rejeição a Temer que, de acordo com os dados, é aprovado por apenas 6,4% dos brasileiros.
Só uma eleição direta daria a legitimidade que o comandante do País precisa para colocar o Brasil de volta aos trilhos, garantir o desenvolvimento e o emprego dos brasileiros. Não podemos aceitar mais golpes. O País não resistiria a mais uma lambança do Congresso Nacional que tirou uma presidente legitimamente eleita para colocar em seu lugar o presidente da República mais odiado da história do País”, analisou Humberto.

Postar um comentário

0 Comentários