Fernando Mendes é homenageado na Alepe nesta quinta-feira (11)

Foto Fernando Mendes - Divulgação e do deputado Zé Maurício - Alepe/Divulgação
Por proposição do deputado Zé Maurício, a Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) homenageia nesta quinta-feira (11), a partir das 18h, os 45 anos de carreira do cantor Fernando Mendes.

Tendo Pernambuco como uma ‘segunda casa’, devido à sua relação com o Rei do Baião, Luiz Gonzaga, Fernando Mendes nasceu na cidade mineira de Conselheiro Pena, numa família simples. Aos 15 anos, ganhou do pai um violão de presente de aniversário e, aos 17 anos, formou com alguns amigos um conjunto musical jovem chamado "Blue Boys". Inspirado nos sucessos de Roberto Carlos e Martinho da Vila, se apresentava em bailes e festas em sua cidade de origem.

A carreira de Mendes começou oficialmente em 1972, com o lançamento de A Desconhecida. Lançada em compacto simples em 1973, seu 1º sucesso alcançou as paradas de sucesso em várias rádios e emissoras de televisão da época. A canção foi posteriormente regravada pelo funkeiro Mister Um, no início da década de 1990, e mais recentemente pelo cantor Leonardo.

A primeira apresentação do artista na TV foi no programa do Aerton Perlingeiro na extinta TV Tupi. Ainda no início da década de 1970, o cantor se apresentou juntamente com o Rei do Baião, Luiz Gonzaga, no consagrado programa de Haroldo de Andrade na Rádio Globo, que lhe abriu portas para outros programas de maior amplitude nacional como o do Chacrinha.

“O programa do Haroldo era muito prestigiado, poucos conseguiam se apresentar nele e tinha um espaço para atrações de última hora. Eu estava um dia nesta fila de ‘apresentações possíveis’, esperando ser chamado para cantar, quando me disseram que eu iria substituir o Luiz Gonzaga, que não ia poder aparecer. Foi aí que, de repente, chegou o Seu Luiz. Nos conhecemos ali mesmo e ele me pediu falou que tinha comprado dois compactos de ‘A desconhecida’ (o compacto com a música vendeu mais de 400 mil cópias e o LP mais de 60 mil), e disse que acompanhava meu trabalho e que minhas músicas estavam no topo das paradas musicais da época no Recife (do Samir Abou Hana). Nos apresentamos juntos e surgiu uma amizade que se estendeu, inclusive com a gravação de ‘Baião Collection’”, conta Mendes. “Essa homenagem desta quinta tem um valor enorme de retribuição também, ao menos para mim, ao Rei do Baião, que foi um grande amigo e um incentivador da minha carreira”, completa.

Em 1974, Mendes teve sua música "Meu Pequeno Amigo" – que fazia referência ao caso Carlinhos, sequestro de grande repercussão na época e não elucidado até hoje – , censurada pela ditadura militar. No entanto, o cantor começou a fazer excursões pelo Brasil numa média de 10 a 15 cidades por mês. Transformado numa espécie de ídolo das massas populares, o artista teve seu segundo LP lançado, no final de 1974, voltando a repetir o feito dos anteriores, com a música Ontem, Hoje, Amanhã.

O ano de 1976 trouxe mais dois sucessos à carreira do cantor: A Menina da Calçada e Sorte Tem Quem Acredita Nela, que teve os arranjos de Hugo Bellard e foi tema da novela Duas Vidas exibida pela Rede Globo.

Para o propositor da homenagem na Alepe, o deputado estadual Zé Maurício, a iniciativa busca reverenciar um dos maiores ícones da MPB, que teve um intercâmbio muito bom com um dos maiores ícones da cultura nordestina. “É um momento ímpar, em que homenageamos, não só o Fernando, que tem uma carreira de sucessos belíssimos e politicamente engajado, como também um dos maiores símbolos da cultura pernambucana e do Nordeste, que foi o Sr. Luiz Gonzaga”, pontua Zé. 

Entre os prêmios ganhos por Mendes, está um Disco de Ouro e o "Prêmio Villa Lobos", de disco mais vendido de 1978, com a música Você Não Me Ensinou a Te Esquecer – canção que também contou com o arranjo de Hugo Bellard e foi regravada posteriormente na voz de Caetano Veloso, para o a trilha do filme Lisbela e o Prisioneiro. A regravação rendeu uma ‘redescoberta’ do compositor e cantor mineiro, que teve uma coletânea lançada pela Som Livre à época. A canção Você não me ensinou... ainda foi regravada por Bruno e Marrone, Chrystian & Ralf, entre outros nomes. Devido ao grande sucesso, a música recebeu prêmios da ABPD (Associação Brasileira de Produtores de Discos) e também foi indicada ao Grammy Latino 2004.

Em 1999, Fernando reuniu seus maiores sucessos em um único CD ao vivo. E para 2007, o músico trouxe uma novidade aos fãs de todo Brasil, um DVD ao vivo que contou com a participação de cantores consagrados pela MPB. Ao longo de sua carreira, fez diversos shows no Brasil e no exterior e participou de variados programas de rádio e televisão. Atualmente continua a carreira de compositor e se apresentando em diversos locais do Brasil.

Postar um comentário

0 Comentários