Após sugestão de Armando, governo do Estado recua e muda cobrança de impostos das microempresas

“As medidas que foram anunciadas, de qualquer forma, representam um benefício, mas para uma faixa muito limitada. Os pequenos empresários de Pernambuco precisam de mais. O alcance dessa medida está longe de contemplar toda a comunidade empresarial que está no SIMPLES, no regime simplificado de tributação. Portanto, eu me congratulo, mas é um passo ainda muito insuficiente. Vamos continuar a luta, vamos além”, declarou o senador Armando Monteiro, comentando as medidas anunciadas pelo governo do Estado.
 
Há quase um ano Armando vem cobrando do governo do Estado um tratamento diferenciado para as micro e pequenas empresas. Hoje, o governo anunciou que vai deixar de cobrar o ICMS antecipado (antes da venda dos produtos) do microempreendedor individual e das microempresas – que faturam até R$ 360 mil por ano. Mas falta beneficiar as pequenas empresas (aquelas que faturam mais de R$ 360 mil).

Postar um comentário

0 Comentários